AWC 2012 – Liberec – Republica Checa

De volta ao Brasil e analisando o campeonato mundial em um todo.
Pessoalmente de longe não foi minha melhor participação em um campeonato mundial de agility, tive alguns erros e alguns azares com meus dois cães, e isso, um campeonato dessa grandeza não perdoa.

AWC 2012

Atualmente ainda o nosso forte são as provas por equipes, mas não fomos bem como merecíamos nas três categorias, mesmo com duplas muito experientes, com a nova regra de quatro cães por equipe, descartando o pior resultado e somando os tres melhores, as provas por equipes ficaram mais competitivas e mais parecidas com as individuais.

Alex e Skipper no topo do agility mundial

Quando organizava os treinos em conversa com todos sempre disse que uma coisa boa iria acontecer, e aconteceu o excelente resultado da Dupla Alex e Skipper que ficaram em 5(quinto) lugar, e estar entre os cinco do mundo não é nada fácil com tamanha competitividade dentro do agility atual.

Homenagem aos 10 anos do primeiro titulo mundial do Brasil. Escritos nas folhas: Parabéns Brasil. 10 anos da Conquista. Campeão Mundial 2002. Samir Abu Laila, Eugenio Minet e Flavio Tamaio. Clique para ampliar.

A viagem, cansativa como sempre e só quem viaja com cães sabe como é. Para nós do Brasil e América do Sul é uma batalha estar em um Mundial de Agility, muitos fatores contra:
– Viagem muito cara
– Viagem longa
– Fuso Horário
– Cães passam muito tempo dentro das caixas de transporte.

Ainda temos o fator psicológico que é competir em um campeonato mundial e isso pessoalmente percebi que o nosso grupo sentiu.

Para as pessoas da Europa um mundial parece como se fosse só mais uma prova, claro com todo glamour e organização. Eles competem muitas vezes no ano entre eles, provas grandes e outras nem tanto como EO, WAO, provas de shelties e border collies, países perto um do outro onde a facilidade de ir em competições se tornam fácil. Enfim o intercâmbio entre eles é muito grande, as técnicas cada vez mais avançadas e apuradas.

A grande festa do agility mundial

Cada Mundial de Agility é uma lição inesquecível, onde se renovam as ideias e pensamentos nesse esporte que tanto gosto.

Não posso aqui deixar comentar sobre a supremacia de algumas duplas:

Lisa Frick e Hoss (Austria) na categoria Large é a dupla a ser batida, conquistando seu tri-campeonato mundial.
Silvia Trkman (Slovenia) com seus três cães no mundial é lindo de ver, conseguindo estar no pódio com os três, no combinado, no Agility ou Jumping.
Natasha Wise (Inglaterra) por seu tri-campeonato na categoria midi .
Elena Kapustina (Russia) com dois cães, foi campeã com um e quarto lugar com o outro.
Tobias Wüst (Alemanha) com dois cães de categorias diferentes (Malinois e Shetland), ficou em 2 lugar na categoria mini.

Aqui quero deixar meu agradecimento a todos da equipe Brasileira sem exceção, pela luta e vontade de acertar, um agradecimento especial ao Alex que estava focado em conseguir esse excelente resultado e por pouquinho não subiu ao pódio, sei o que você passou com o Skipper e deu a volta por cima e provou para todos, que acreditar e com garra e determinação conseguimos conquistar nossos objetivos.
Agradeço também ao Leandro por toda sua ajuda e paciência com a equipe.
Agradeço ao Samy por toda sua bondade e atenção que deu a todos da equipe, Samy tem a quem puxar.

Gostaria de agradecer também a toda torcida brasileira que sempre acompanha o mundial, enviando energias positivas para nosso time, e também aqueles que se deslocaram até Liberec para torcer e assistir ao mudial junto com a gente.

AWC 2012 -Momentos

Agora é seguir trabalhando, o mundial nos mostrou que ficamos para trás em algumas coisas e chegou a hora de revê-las.  Muito trabalho foi feito, mas algumas coisas tem que ser mudadas. Para os que gostam do Agility competitivo, chegamos em um momento de renovação que pode ser feito a médio prazo e creio que se começarmos agora em breve colheremos novamente ótimos frutos, digo isso como um todo.

Grande abraço a todos

Jose Luiz